Fla-Flu: Boulos quer MTST nas ruas; Demétrio diz que decisão cabe ao Congresso

Em sua segunda edição, o programa “Fla-Flu”, exibido pela “TV Folha” nesta sexta (15) e que promove debates entre personalidades com ideias opostas, recebeu Guilherme Boulos, líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), que defende a permanência da presidente Dilma Rousseff, e Demétrio Magnoli, doutor em geografia humana e especialista em política internacional.

No programa, os colunistas da Folha discutiram –de modo inflamado– a legitimidade do processo de impeachment conduzido na Câmara dos Deputados.

Boulos disse não houve crime de responsabilidade praticado por Dilma para que a presidente seja impedida de seguir no poder. Segundo ele, “não é só o impeachment que está em jogo, mas também o pacote que vem junto com o golpe: uma devassa nas ações sociais de governo sem precedentes”.

Magnoli questionou a argumentação de Boulos. “Quem decide se houve crime de responsabilidade é o Congresso. Se há um golpe, a maioria do Supremo [Tribunal Federal] chancela o golpe”, disse.

Anúncios